Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Capitalizar

Fev 08 06

Escrito por Luis Nabais @ 06/02/08 12:02 | 10 Comentários »

Nos últimos tempos tenho pensado para mim mesmo sobre como será possível capitalizar nas capacidades de HTML/CSS que tenho vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos. Nunca tive confiança suficiente nas minhas capacidades para saltar para o mercado e fiquei sempre pelos meus próprios projectos e pelos de alguns amigos que me iam pedindo ajuda no entanto começo a achar que seria uma boa ideia tentar ganhar uns cobres por isto mas para tal preciso de uma ajuda daqueles que me lêem.

Não, não venho aqui pedir que façam publicidade por mim nem que me venham dar emprego, venho sim perguntar aqueles que me lêem e que têm noção de como vai o mercado para os “Web Designers” Portugueses de valores monetários habitualmente envolvidos no trabalho de um amador como eu.

A minha questão é mesmo quais são os preços habituais por este tipo de trabalhos e já agora ideias sobre como estabelecer um site online com esse tipo de informação e respectivo portfólio bem como dicas em relação á forma de lidar com clientes (relações intra-pessoais não são o meu forte).

E já agora a pergunta mor: acham que valia a pena eu tentar meter-me neste ramo?

pub:

10 Comentários

  1. Mário Lopes

    06 de Fevereiro de 2008 ás 15:25

    a utilizar Safari 523.12.2 em Mac OS

    acham que valia a pena eu tentar meter-me neste ramo?

    Só tu podes ter a resposta a esta pergunta. Depende se gostas efectivamente disso. Se gostas, força, se não gostas, procura outro.

  2. Célia Leocádio

    06 de Fevereiro de 2008 ás 15:53

    a utilizar Internet Explorer 7.0 em Windows XP

    A minha opinião, como webdesigner: somos mais que as mães, e por isso mal pagos. Muita oferta e pouca procura.
    EStive 2 anos desempregada pk manquei que só ia fazer isto, webdesign, e não administrativa ou outra coisa. Passados dois anos o 1º emprego: 600 euros. Não era mau, e aprendi muito no contexto de trabalho. Vou mudar para ganhar 700 e perto de casa. Saiu anuncio para a minha vaga e choveram candidtos, muitos pediam muito pouco. Eu safo-me, mas com um extenso portfolio. Mas olha que para pedir 700 para onde vou ate lhes parece que estão a pagar uma fortuna. Se achas que és bom e mereces, pede sempre o que é justo, e foge de estágios que te sugam.

    Mas que o mercado está saturado, eu acho que está. Conheço casos de licenciados em tudo e mais alguma coisa que se viram para isto porque qq um faz páginas. Mas nem todos fazem bons e bonitos.
    O segredo é evoluir, aprender sempre..

  3. Cláudio

    06 de Fevereiro de 2008 ás 16:08

    a utilizar Mozilla Firefox 2.0.0.11 em Mac OS

    Depende… WebDesign mesmo? Isto é… layouts gráficos e depois HTML/CSS?

    Caso sim é mal pago (em geral) e se trabalhares numa agência (pequena) dá geralmente muitas dores de cabeça.

    Se fores programador, apenas HTML/CSS e fores bastante profissional e exigente é provavel que consigas lugar numa empresa especializada, e aí como tal poderás ser bem pago… mas são poucas as empresas que realmente olham para o HTML como algo a “especializar”.

    Depois entrar nas linguagens server side… bem… PHP é sempre visto como a linguagem dos pobres e como tal mal paga, e o .NET bem paga…

    No entanto mais uma vez depende, se fores para uma agência (pequena) és mal pago e tens muitas dores de cabeça. Se fores para uma empresa de software podes ser mais bem pago… o trabalho é mais desafiante e menos dores de cabeça, isto seja PHP, .NET ou outra…

    Por fim, criar um portfolio online etc… sinceramente só por aí não leva a lado nenhum. Quanto mais apresenta os teus serviços “Web” a uma empresa que não o tenha esse serviço e possa precisar (agências de comunicação, publicidade e marketing). Além de não teres o trabalho de “comericial” podes também cobrar valores mais justos.

    Isto porque se fores meter pub no adWords que “fazes sites” vais estar a competir com outros que fazem “sites a 100€” e quem clica nesses não quer saber da qualidade.

    É apenas a minha opinião 😉

  4. VDIAS

    06 de Fevereiro de 2008 ás 17:02

    a utilizar Netscape 7.02 em Mac OS

    Acho que terias melhor sorte a jogar semanalmente ao EuroMilhoes que a fazer algum $$$ com webdesign amador… mas isso sou só eu e o meu enorme pessimismo a comentar…

    Por outro lado, e tendo em contas as centenas de aberrações que vemos diariamente em empresas de “grande” nome… nem sei que pensar…

    Digamos que depois de ver o novo look da PTmultimédia, tudo é possivel em Portugal…

  5. Isa

    06 de Fevereiro de 2008 ás 18:22

    a utilizar Mozilla Firefox 2.0.0.11 em Windows XP

    here’s my 2 cents

    subscrevo os comentários da célia e o cláudio

    não sei se é por haver a ideia de que qualquer pessoa consegue fazer um site ou lá o que é, que a profissão não é levada a sério. já os programadores safam-se muito melhor..

    efectivamente não está fácil e tal como já foi dito, se ires parar a uma agência pequena és corres o risco de ser explorado e mal pago, muita gente anda atrás de estagiários para meter o tostão ao bolso..logo se podem ter estagiários a baixo custo, não vão contratar profissionais, pois têm que pagar mais e fazer contratos etc..

    o cláudio deu um bom conselho, o de apresentares os teus serviços a uma empresa de comunicação ou marketing e pub. que não tenha esse serviço. geralmente eles conseguem grandes deals, apanham serviços de branding e re-branding e se não tiverem dept. de webdesign, passam o trabalho para outsourcers…

    por experiência própria perfiro não ser eu a lidar com o cliente directamente..been there done that thanks but no thanks…mas engolir sapos pelo caminho faz parte do processo.

    e se te queres meter no ramo, vais ter que ganhar confiança nas tuas capacidades, se não tiveres, ninguém tem por ti e podes perder a oportunidade para algum tubarão desenrascado. tens que te distanciar do trabalho amador, porque desse, o mercado está saturado.

  6. hugocardoso

    07 de Fevereiro de 2008 ás 03:22

    a utilizar Mozilla Firefox 2.0.0.11 em Windows XP

    Bem, o webdesign em Portugal é complicado porque como já foi referido há uma enorme saturação. Não é muito complicado encontrares várias ofertas a preço baixo, o que origina muita dificuldade em cimentar posição. Provavelmente a melhor opção seria trabalhar como freelancer para algumas agências e trilhar caminho a partir daí. Não é fácil, mas nunca devemos deixar de seguir os sonhos… que de facto comandam a vida. Quanto à relação com o cliente, vais ter de engolir alguns sapos mas ganhas calo 😉

  7. Dextro

    07 de Fevereiro de 2008 ás 13:51

    a utilizar Mozilla Firefox 2.0.0.11 em Windows XP

    @spitfire: escreve parquimetro na pesquisa 😆

    @outros: hum… pareçe que o mercado está tão mau como eu inicialmente pensava portanto para fazer disto um aparte é capaz de não ser muito boa ideia. Obrigado pelas respostas 🙂

  8. Pedro Rebelo

    09 de Fevereiro de 2008 ás 00:18

    a utilizar Mozilla Firefox 2.0.0.12 em Windows Vista

    Boas. Ora o que por aqui se diz é verdade sim senhor. A coisa já viu melhores dias… Ao fim de varios anos no sitio onde trabalho vi reconhecida o ano passado a função de webdesigner. Acredita que nos quadros de um banco isso não é fácil. Por inerência de funções trabalho com muitas agências de marketing, publicidade e comunicação em geral e posso-te dizer que para alguma segurança essa é mesmo a melhor opção. Garante-te um ordenado ao final do mês. É também verdade que o desenvolvimento de competências adicionais ajuda. Para grandes empresas (e pequenas agências que trabalhem para grandes empresas) o php pouco vale e o .net é rei e senhor. No entanto, enquanto designer cabe ao dito “educar” o ambiente circundante e mostrar alternativas que, no caso em questão, se podem apresentar como mais rápidas, mais baratas e tão ou mais eficazes. Sei o que te digo pois fiz uma proposta recentemente para um trabalho que, utilizando uma plataforma nunca antes utilizada na casa, permitiu passar a produção um site (com largos milhares de hits diários) muito mais rapidamente e muito mais barato do que a “prata da casa” permitiria. Isto só para dizer que, mesmo não sabendo .net ou para o caso, php ou outras vale a pena tentar. Fazem-se coisas muito boas e que permitem um grande aumento de produtividade com CSS’s por exemplo. O bom uso destas num ambiente onde não sejam comuns (e isto, por incrivel que pareça, é o pão nosso de cada dia)pode ser uma grande mais valia…

  9. Lopo

    28 de Março de 2008 ás 15:35

    a utilizar Opera 9.26 em Windows XP

    Por este anúncio abaixo podes vêr o mercado. Acho que para tudo a coisa deve rondar os 800€ / mês.

    «Estamos à procura de web developer de elevada capacidade.

    A [empresa] procura web developer para relação estável. O pretendente deverá demonstrar desenvoltura nas ferramentas/linguagens:

    HTML/CSS
    PHP
    Flash e ActionScript
    Photoshop
    Freehand ou Illustrator
    JavaScript (preferencial)

    NB: Elevada disponibilidade será um factor determinante na selecção dos candidatos.»

    O NB estava a BOLD. Não sei se percebes a proposta de guru escravo 😈

    Se tiveres em conta que, pelo mesmo, te pagam lá fora (se tiveres sorte de entrar no “lá fora”, claro) pelo menos 60€ / hora para o mesmo em freelance podes fazer as contas (c. 2400€/mês) de como o mercado por cá está mesmo muito mau :mrgreen: