Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Un-Go

Fev 12 24

Escrito por Luis Nabais @ 24/02/12 13:02 | Sem Comentários »

Un-Go

Un-Go

Uma historia de detectives à séria sobre a combinação de um detective e um rapaz que, por motivos pessoais, atacam juntos os mais difíceis mistérios criminais do mundo. A profissão de detective deixou de ser glamorosa há muito porém é assim que o jovem Yuuki Shinjuurou se identifica a si mesmo. Com a sua elevada capacidade de dedução, Shinjuurou resolve vários complicados casos. Entretanto, Inga, uma atraente jovem rapariga, serve de parceira de Shinjuurou. Porém, e ao contrario do seu aspecto atraente, ele é um tenaz e arrogante rebelde. A razão pela qual Inga se mantém ao lado de Shinjuurou é ainda desconhecida.

A historia situa-se numa futura Tóquio ainda com mazelas de uma recente guerra. Quem domina a terra é o rei dos media Kaishou Rinroku que através da política e industria tem a infraestrutura de telecomunicações sob o seu controlo. Kaishou usou a sua mente tenaz e a quantidade massiva de informação à sua disposição para chegar à solução de um elevado numero de casos. No entanto existe um lado negro nas brilhantes deduções de Kaishou: que Yuuki Shinjuurou, o Último Grande Detective, é na realidade o responsável por extrair a verdade desses casos. Porém o publico não sabe disto e refere-se a Shinjuurou como o Detective Derrotado. Mesmo assim Shinjuurou, acompanhado por Inga, não deixa a sua busca pela verdade.

O ano de 2011 em termos de animação nipónica não foi nada de se deitar fora com séries como Madoka Magica, Steins;Gate ou Fate/Zero a dominarem completamente as atenções mas não só de grandes produções é feito o meio e por vezes compensa dar uma vista de olhos a outras séries mais modestas que por vezes surpreendem. Un-Go, trazido até nós pelas mãos da Bones, é uma dessas séries.

Esta série do espaço NoitaminA trata-se de uma adaptação de um livro de Sakaguchi Ango situado no Japão do pós 2ª guerra mundial que se vê aqui transformado num futuro próximo em que o Japão lida com as consequências de uma violenta guerra contra o terrorismo que deixou uma boa parte da cidade de Tóquio (pelo menos) em ruínas. A informação é estritamente controlada graças à tecnologia de um tal de Kaishou Rinroku, um magnata e detective que usa e controla tanto quando possível a web lado a lado com o governo. Shinjuurou é o seu rival: o Detective Derrotado tanto quanto o grande público sabe já que os seus feitos são constantemente encobridos pela teia de Kaishou. Mas a impressionante capacidade de desvendar mistérios de Shinjuurou não é tudo e ele conta com o auxilio de Inga: uma misteriosa mulher com o poder de forçar qualquer pessoa a responder sem mentiras ou omissões a uma das suas perguntas.

Un-Go conta-nos a historia de Shinjuurou neste universo que mistura um futuro próximo com possíveis mazelas da paranóia terrorista dos últimos 10 anos com pequenos toques de sobrenatural numa mistura que primeiro se estranha mas depois se entranha. Na verdade o começo da série pode-se apelidar de pouco cativante: episódio após episódio somos brindados com pequenos casos que nos levam a pensar que a série se resume ao “monstro” da semana. Porém, e ao contrario do que aconteceu com Dantalian no Shoka, Un-Go aproveita a segunda metade dos seus parcos 11 episódios para explorar o seu universo sobrenatural para proporcionar dois grandes mistérios finais que colocam à prova a capacidade tanto do protagonista como de nós telespectadores de desvendar situações ao bom e velho estilo de sala fechada.

Un-Go - Yuuki Shinjuurou

Yuuki Shinjuurou

E por mais estranho que pareça isto leva-nos à qualidade da animação. Un-Go não é brilhante nesse campo mas, como é tradicional nas produções da Bones, a animação tem qualidade e a arte é boa mesmo que se notem por vezes alguns cortes de custos relativamente óbvios mas que nunca comprometem o desfrutar da historia. Na realidade aquilo que por vezes parecem ser erros relativamente graves de animação são na realidade pistas não tão subtis que podem ajudar o espectador a desvendar parte do mistério.

Em termos de banda sonora não há muito a indicar com as faixas a cumprirem os seus papéis e as musicas de entrada e dos créditos (respectivamente pelos School Food Punshiment e Lama) a vincarem bem o aspecto moderno da arte utilizada. Nota particular para a musica que marca o ponto da historia em que o protagonista faz as suas grandes revelações que não deixa de ditar perfeitamente o correcto sentimento da cena com um estilo muito reminiscente de uma qualquer adaptação de Zorro. Por seu lado o trabalho dos actores que dão a vós aos personagens cumpre o esperado sem grandes pontos a destacar quer negativa quer positivamente.

No fim o único ponto fraco de Un-Go é mesmo aquele que é ao mesmo tempo um dos seus pontos mais fortes: o sobrenatural, utilizado com grande mestria como peça fundamental da segunda metade da série, fica um pouco por explicar nos 11 episódios transmitidos porém parece que o episódio 0 exibido em alguns cinemas nipónicos corrige a situação pelo que actualizarei este paragrafo quando tiver possibilidade de o visualizar.

Veredicto: Un-Go é foi uma excelente forma de passar o tempo e deixou-me na antecipação durante grande parte da sua emissão pelo que é altamente recomendável para quem gostar de mistérios com toques de sobrenatural.

  • Imagem: 8/10
  • Som: 8/10
  • História: 8/10
  • Personagens: 6/10
  • Nota Final: 7/10

Un-Go terminou recentemente a sua emissão no Japão e encontra-se ainda disponível para visualização online em diversos sites (porém nenhum deles com direitos para Portugal). Encontra-se também licenciado para distribuição nos EUA e Reino Unido porém sem nenhuma data anunciada para o lançamento. Un-Go @ TV Wall

pub: