Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Tag: mgs

A lista

Set 11 01

Escrito por Luis Nabais @ 01/09/11 17:09 | 3 Comentários »

Quem me conhece sabe certamente que gosto de jogos. Já não sou um viciadão dos FPS online como fui em tempos e MMOs não me convencem mas no que toca a experiências single-player estou lá batido e com o advento da Amazon e outras lojas online com preços altamente competitivos nunca foi tão bom ser gamer.

Há uns tempos o Hugo Cardoso decidiu fazer a sua “Queue” (ou lista) de jogos que ainda tempo por jogar e eu aproveitei fazer o mesmo ao saber disso via twitter. É assustador, vejam por vocês mesmos:

A Lista de Jogos

A Lista de Jogos

E isto não é tudo, faltam os que tão no Steam e outros serviços digitais como o Recettear, o Tales of Vesperia ou o GTA: Tales of Liberty City. Yhep, acho que estou safo por uns tempos (especialmente considerando a quantidade de RPGs ali no meio).

Continuar a ler esta entrada >>

O meu top de jogos de 2010

Jan 11 02

Escrito por Luis Nabais @ 02/01/11 20:01 | 4 Comentários »

O ano de 2011 está já a dar-nos as boas vindas com o ano de 2010 de botas arrumadas portanto chegou a hora de olhar para trás e rever o que de bom e de mau tivemos neste ultimo ano.

Chegou então a hora de ver os jogos que eu pessoalmente mais gostei de jogar durante o ultimo ano da primeira década do século XXI. Notem que isto são só os jogos que eu gostei mais de jogar e como infelizmente a carteira tem limites não está de todo completa. Fable 3, Rock Band 3, God of War 3, tantos são os jogos de 2010 que por falta de oportunidade não me foi possível desfrutar em tempo útil. Realmente nunca foi tão bom ser gamer.

Mas vamos à minha lista que mesmo com todas as falhas ainda tem alguma substância:

Continuar a ler esta entrada >>

It only does everything… sortof

Nov 10 28

Escrito por Luis Nabais @ 28/11/10 22:11 | 10 Comentários »

Bem se ontem mandei abaixo duas entradas da lista de 101 coisas em 1001 dias e hoje foi por uns quantos euros que não consegui mandar abaixo a seguinte entrada:

097 – Dar menos de 200€ por uma PS3

Pois é eu não resisti mais, cedi ao ladro negro da força e comprei hoje uma PS3 “slim” de 160gb para aproveitar o desconto de 20% em talão de uma loja cujo nome acaba em s, começa em v e tem as letras obi no meio antecipando como resultado o natal por quase um mês (mas também não sou católico portanto isso não interessa nada). Agora a parte chata é que estou limitado aos jogos PSOne que comprei na PSP uma vez que só amanhã irei novamente à Vobis aproveitar o talão para comprar uns quantos joguitos (infelizmente o GT5 terá de esperar um pouco mais pois os preços nas lojas cá do burgo são totalmente irrealistas).

E como não podia deixar de ser peguei na D60 e tirei fotos a todo o processo de unboxing da maquina (notem que aquela minúscula tv Sony está para ser substituída em breve, não fiquem já desapontados pela total falta de HD no meu setup actual).

 
Mas porque é que eu, pessoa que durante anos teve dificuldade em perdoar a Sony pela derrota da Dreamcast no mercado, foi agora comprar uma PS3? E a 360? Não tem jogos é? Pois bem as respostas são simples: sim a 360 ainda tem bastantes pernas para andar (falta-me jogar o Fable 3 por exemplo) mas a lista de exclusivos da maquina que eu ainda não joguei e quero vir a jogar tem vindo a diminuir enquanto que a da PS3 tem vindo a crescer no sentido oposto pelo que chegou a hora de aproveitar umas promoções para poder finalmente jogar MGS4, Heavy Rain ou Valkyria Chronicles.

E posto isto não se esqueçam de dar uma apitadela no PSN, o meu ID é Dexmastah.

PS: isto de tar a ligar a PS3 remotamente com a PSP é muita catita não acham?

Metal Gear Solid: Peace Walker

Out 10 18

Escrito por Luis Nabais @ 18/10/10 2:10 | 6 Comentários »

Metal Gear Solid: Peace Walker - Cover

Metal Gear Solid: Peace Walker

  • Plataforma PSP
  • Editora Konami
  • Estúdio Kojima Productions

Site Oficial

Entra numa experiência de acção táctica de espionagem completamente nova, apenas para a PSP!

  • Prepara-te para um tour de force audiovisual que apresenta uma acção de jogo incrível e um argumento emocionante com o Solid Snake como estrela
  • Um experiência completamete nova do Metal Gear Solid produzida por Hideo Kojima, o criador da série de sucesso Metal Gear para a PlayStation
  • Desenvolvido pela mesma equipa que esteve por trás do Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots para a PlayStation 3

Bombas nucleares, robots gigantes, caixas de cartão e muita acção são apenas alguns dos argumentos deste Metal Gear Solid: Peace Walker para a Playstation Portable, o quinto episódio da série desde que chegou ás maquinas da Sony e na minha opinião uma das melhores iterações da saga.

Continuar a ler esta entrada >>

Metal Gear Solid: Digital Graphic Novel

Ago 10 22

Escrito por Luis Nabais @ 22/08/10 14:08 | 3 Comentários »

Metal Gear Solid: Digital Graphic Novel

Metal Gear Solid: Digital Graphic Novel

Quem me conhece sabe que sou um grande fã desta saga dos videojogos e como tal não podia deixar de pegar neste Digital Graphic Novel quando adquiri a minha PSP há coisa de 1 ano atrás.

MGS: Digital Graphic Novel não é propriamente um jogo mas sim, como o nome indica, uma Graphic Novel interactiva onde em vez de folhearmos um livro carregamos num botão para passar ao quadrado seguinte. Isto tem as suas vantagens e desvantagens: se por um lado o ecrã da PSP é mais pequeno impedindo alguns tipos de painéis por outro lado permite que existam pequenas animações nos painéis e musica de fundo.

Um dos únicos grandes contras deste Digital Graphic Novel a meu ver é a total ausência de vozes. Sendo interactivo fazia todo o sentido pedir a David Hayter, Christopher Randolph, Paul Eiding e afins para voltarem aos seus papeis de Snake, Otacon e outros por forma a tornar a experiência ainda mais imersiva.

Outro ponto menos conseguido tem a ver com a espécie de mini-jogo que foi adicionado á novel. Ao longo das páginas do Comic podemos parar para explora-las e encontrar “memorias” que depois podem ser ligadas num outro modo para desbloquear “flashbacks” e mais informação sobre os personagens. Se o conceito é engraçado e a informação interessante para os fãs, os controlos do modo de “reconstrução de memorias” são profundamente lastimáveis com uma câmara constantemente a girar enquanto tentamos ligar as memorias usando as setas da psp.

Quanto à historia ela segue os eventos decorridos no primeiro jogo da saga acrescentando mais um ou outro detalhe mas nada demais, quem jogou o jogo já sabe a totalidade da historia e as novas adições são relativamente reduzidas. No que toca ao aspecto, os desenhos de Ashley Wood são no mínimo diferentes e dividirão certamente as opiniões de quem os vê apesar que eu pessoalmente gosto bastante e fiquei feliz em saber que o recente Peace Walker ia voltar a usar os seus desenhos para as cutscenes (algo que fez com mestria e desta vez com vozes).

Devo dizer no entanto que fiquei rendido a esta nova forma de ler comics de tal forma que começo a salivar pela data em que o serviço recém-lançado de Digital Comics para a PSP, que consiste numa loja online que permite ler comics no aparelho, chegue ao nosso canto da Europa. Infelizmente é pouco provável vir a ver isso acontecer dado a pouca presença que o meio tem no nosso país mas a esperança é a ultima a morrer.

Mais engraçado é que depois desta experiência compreendi finalmente um uso efectivo para o iPad da Apple: um ecrã grande, a cores e com touchscreen é provavelmente o suporte perfeito para este tipo de experiências.

pub: