Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Tag: GUI

Aborrecido

Nov 09 05

Escrito por Luis Nabais @ 05/11/09 0:11 | 2 Comentários »

Ok, estou aborrecido com o meu desktop. Uso Gnome praticamente desde que comecei a usar Linux à coisa de 4/5 anos atrás e sinceramente começo a ficar cansado e o Gnome 3.0 parece querer bater o Winamp 3 no que toca a desastres colossais com aquele gnome-shell.

Mas não se enganem, eu continuo a gostar de usar Gnome. Continuo a achar que o Gnome é o ambiente de trabalho onde sou mais produtivo e aquele que consigo colocar mais a meu gosto no entanto sinto que estou estagnado no tempo. Já experimentei KDE 4 e continuo a não gostar (desculpem, não gosto e acabou), já tentei andar por uns tempos nos minimalistas como openbox que não gostei ou no xfce que gostei muito mas onde senti a falta de muitas pequenas coisas que tornam a experiência de usar gnome ou KDE em algo completo e produtivo, faltava sempre qualquer coisa…

Acabo sempre por voltar ao meu bom e velho Gnome… Com o mesmo tema já vai para praticamente um ano, com a distribuição que me dá menos chatices mas ainda vai evoluindo naturalmente sem se tornar num autentico uborto… desculpem, queria dizer aborto.

No entanto e apesar de ser muito produtivo no Gnome em alguns workflows continuo a ter algumas queixas que já cá andam à uns anos:
 

  • O raio do flash continua uma trampa mas isso é mal geral
  • O suporte a partilhas de rede (samba, etc..) continua igual ao que era à uns 2 ou 3 anos atrás (leia-se: só funciona decentemente via linha de comandos).
  • O Nautilus tem o mesmo problema que o ponto acima muito não seja porque ele é o responsavel pelo ponto acima! O que eu não dava para o Gnome adoptar o Thunar ou assim (e já agora o plugin da Dropbox suportar o Thunar).
  • O GIMP continua a ser uma coisa a que eu simplesmente não me consigo habituar.
  • Eu até não me importava de ter Widgets como a malta do KDE.
  • Adorava que o Gnome-Do deixasse de crashar que nem uma besta (e já agora que não me obrigasse a instalar o mono)
  • Gostava de poder decidir qual dos meus dois ecrãs é o principal sem andar a brincar com o Xorg.conf
  • E que tal o gnome adoptar um clipboard manager, já não era sem tempo!
  • Corrigir o bug que faz com que as janelas se esqueçam do tamanho que tinham quando não estão maximizadas e ocupem o ecrã inteiro.
  • Continua a não dar para configurar os screensavers no Gnome-screensaver como dava no XScreensaver.
  • Era muito difícil o empathy abrir as janelas de chat sem eu ter de reparar que o raio do icon está a piscar à meia hora com alguém a tentar falar comigo?

Por outro lado tenho de tirar o chapéu a algumas das melhorias substanciais que vi ao longo dos tempos:
 

  • Gosto cada vez mais do Network Manager.
  • O Gnome-bluetooth está anos luz á frente do que era á cerca de 1 ano atrás. Agora só falta mesmo eu puder usar o meu telemovel como modem via bluetooth (facilmente) mas sei que isso está para breve.
  • O PulseAudio tem potencial, só gostava que o applet copiasse ligeiramente o do Windows Vista/7 e desse para facilmente gerir as várias aplicações sem abrir uma janela.
  • FINALMENTE o indicador de brightness do gnome passou a ser igual ao de volume. FINALMENTE!
  • O Rhythmbox já não crasha sempre que ligo o meu Zen (via MTP).
  • A minha webcam, impressora, scanner, etc. simplesmente funcionam sem eu ter de andar às voltas com o interface web do cups ou com o UI gigantesco do XSane.
  • O “Monitor de Sistema” já não gasta 15% do CPU só para mostrar a carga do CPU!

Mas já me alongo e já estou a misturar um bocado de coisas pelas quais o fedora é responsavel pelo meio do proprio gnome mas como as diferenças são praticamente nulas não é injusto. De qualquer forma tenho pena que não haja literalmente nada no campo dos Interfaces que me deixe minimamente entusiasmado hoje: o XFCE avança lentamente para se tornar naquilo que o gnome 2 é hoje, o KDE continua a não me interessar minimamente e o Gnome 3 parece ser uma festa de regressões… Será que tenho de comprar um mac para ficar desiludido com mais outro GUI um ano mais tarde?

Linux Imperfeito

Jun 08 08

Escrito por Luis Nabais @ 08/06/08 15:06 | 9 Comentários »

Eu gosto muito de Linux não só por me identificar ideologicamente com o conceito de FOSS como gosto do sistema em si e para um servidor nunca escolheria outra coisa mas no que toca ao desktop isto irrita-me profundamente…

Apesar de estar totalmente rendido às velocidade e estabilidade estúpida que o meu combo (Arch Linux + XFCE4 + bocados de Gnome para colmatar as falhas do XFCE) me trás não consigo deixar de pensar que a maioria das aplicações que uso (tirando provavelmente o Firefox) estão incompletas…

Sou o único que acha que há sempre um qualquer promenorzinho que falta nas aplicações em Linux como por exemplo o icon de bluetooth do gnome que não tem nenhuma opção para receber ficheiros?

São estes pequenos pormenores que me desmotivam um pouco no meu uso de Linux no desktop…

E sim eu sei que podia contribuir e ajudar mas isto é tudo trabalho de interface gráfico e eu não consigo atinar com o GTK

PS: ok admito, estou a ser picuinhas…

pub: