Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Anime Report – Inverno 2011

Abr 11 18

Escrito por Luis Nabais @ 18/04/11 2:04 | 5 Comentários »

Fractale

Fractale


Fractale

Com a conclusão do sistema de administração mundial Fractale a humanidade atingiu, pela primeira vez na historia, o derradeiro paraíso onde viver não requer qualquer tipo de esforço.

Passam-se 1000 anos desde a activação do sistema e mesmo agora ele continua a funcionar porém não existe ninguém vivo capaz de o compreender. A grande maioria das pessoas acredita inquestionavelmente que a sua manutenção é a única forma de assegurar a felicidade humana.

A nossa historia começa numa ilha num canto distante do continente quando o Fractale começa a demonstrar sinais de declínio.

Clain é um rapaz que vive uma vida sem destino até que um dia ajuda uma rapariga, Phryne, que está a ser perseguida por um grupo de pessoas desconhecidas. Porém Phryne rapidamente desaparece deixando apenas um colar. Contido nesse colar encontram-se dados que se manifestam como Nessa, um avatar em formato de rapariga.

Clain parte com Nessa numa viagem em busca de Phryne e ao fazê-lo descobrirá a verdade por trás do sistema.

Fractale foi um anime que me apanhou de surpresa quando calhei a ver o primeiro episódio por estar aborrecido e fiquei curioso ao ver um estilo de arte que foi claramente buscar inspiração ás cores utilizadas pelo conhecido estúdio Ghibli. Infelizmente o uso de um estilo semelhante ao do já mencionado e muitíssimo bem reputado estúdio não significa que o resto dos elementos da produção assim o sejam ou que o resultado final seja algo de especialmente agradável mas posso no entanto dizer que não desgostei da série no global apesar de não ser difícil apontar-lhe defeitos.

Ainda por cima Fractale possui uma premissa que tem tudo para me cativar com um mundo onde toda a gente se encontra ligada numa espécie de Internet global e omnipresente (o sistema Fractale) que permite a cada pessoa ser totalmente “livre” e independente acompanhado de um grupo de terroristas a lutar contra a omnipresença desse mesmo sistema e respectiva dependência total e pouco saudável da generalidade das pessoas no mesmo.

Então se a arte tem bom aspecto, se a banda sonora da série não é nada de se deitar fora e se a premissa é interessante porque é que Fractale falha tanto? Por muito bom que sejam os ingredientes tudo depende da execução e a execução de Fractale foi abaixo das expectativas em diversos aspectos começando logo pelo enredo que sofre um pouco de escritores sem noção do tempo real disponível para contar a historia. Logo no inicio da série, por exemplo, é reservado a totalidade de um episódio para uma má piada que envolve a roupa interior do protagonista fazendo com que mais tarde se sinta que o final chega abruptamente quando a série entra na sua recta final. A historia levanta também muitas perguntas que acaba por não responder como é o caso das origens e razões para a existência do tal sistema bem como de algumas peças chave do mesmo muito por culpa do excesso de ambição da historia face ao numero reduzido de 11 episódios da série.

Mas não é só pelo enredo que Fractale desaponta infelizmente pois factores bem mais basicos da execução falham redondamente em diversos pontos da série desde a profundamente questionável mania de uma das personagens secundarias estar constantemente a chamar de “pervertido” ao protagonista até ás variações na qualidade dos desenhos que tornam por vezes irreconhecível os personagens sem esquecer o facto de uma série que se apresenta como bem humorada inicialmente desatar a abordar temas como terrorismo, morte de inocentes e insinuações de violações. A própria escolha da banda sonora em questão merece nota negativa com diversas cenas a sofrerem de escolhas bastante duvidosas e por vezes até excessivamente contrastantes entre a musica de fundo e a acção que decrre no ecrã.

Veredicto: Fractale é um anime muito ambicioso para o seu próprio bem e que acaba por desapontar em diversos aspectos. Entretém mas não ficará certamente para a historia por muito que o seu realizador tenha tentado de tudo um pouco para gerar controvérsia em torno de si próprio com o objectivo de chamar à atenção do seu produto (com efeitos claramente opostos aos desejados a julgar por ratings tão baixos como 1,5%).

  • Imagem: 6/10
  • Som: 6/10
  • História: 5/10
  • Personagens: 6/10
  • Nota Final: 6/10
pub:

5 Comentários

    • Luis Nabais

      19 de Abril de 2011 ás 02:21

      a utilizar Mozilla Firefox 4.0 em Windows 7

      Sou uma pessoa exigente mas esta temporada não só foi relativamente fraca no geral como ainda por cima tem um claro vencedor que eclipsa tudo o resto e que devido ao terramoto ainda não viu a sua conclusão emitida.

      O padrão estava muito alto e por comparação tudo parece pior do que realmente é. 😳