Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Crest/Banner of the Stars

Nov 10 07

Escrito por Luis Nabais @ 07/11/10 23:11 | 1 Comentário »

Banner of the Stars - Logo

Banner of the Stars

A vida de Lin Jinto muda para sempre quando o Imperio da Humanidade Abh conquista o seu planeta natal Martine sem disparar um único tiro. Após esses eventos ele é rapidamente enviado para estudar a cultura e língua dos Abh por forma a ocupar o seu cargo futuro como nobre, futuro esse com que ele nunca sonhou ou alguma vez desejou ter. Agora Jinto prepara-se para passar à próxima fase do seu treino e está prestes a conhecer pela primeira vez um Abh: a bela Lafiel. Mas Jinto está prestes a descobrir que Lafiel é mais do que aparenta à primeira vista e juntos vão ter de lutar pelas suas vidas.

Como certamente já devem ter percebido a Ficção Cientifica é o género que mais me atrai na ficção e esta saga do Crest of the Stars (e seguidamente Banner of the Stars) é uma colecção de obras indispensáveis para quem é fã tanto de ficção cientifica como de animação japonesa. Uma opera espacial em toda a sua gloria com uma nada vulgar relação entre os dois personagens principais e conseguindo até escapar á grande generalidade dos clichés da animação nipónica, Banner of the Stars é sem sombra de duvida uma peça fundamental para os apreciadores do género mas não acreditem cegamente, deixem-me tentar explicar-vos o porquê.

Em Crest of the Stars somos apresentados a Lin Jinto, o filho do presidente do planeta Martine. Martine é rapidamente conquistado por naves do Império da Humanidade Abh sem dispararem um único tiro pois o pai de Jinto negoceia com eles uma espécie de autonomia para a superfície do planeta tornando-se a si próprio Conde do sistema Hyde onde se situa o planeta. Isto funciona pois os Abh são uma raça ligada ao espaço que considera que só ela possui o direito de viajar pelas estrelas e como tal não demonstram qualquer interesse no que se passa na superfície dos planetas. Este é um dos factos que torna esta saga tão interessante pois é-nos apresentado um império de conquistadores espaciais como protagonistas atirando a historia para um cinzento moral que polvilha de interesse a historia de tão bem construído que está.

A historia prossegue então com a evolução de Jinto desde que abandona o planeta onde aprende os costumes e a língua dos Abh e parte para ocupar o seu lugar como nobre no exercito do império acompanhado por Lafiel, uma Abh e neta da actual imperatriz. Outro facto curioso desta saga é que a linguagem falada e escrita dos Abh foi totalmente definida pelo autor muito à semelhança do Klingon em Star Trek e a série de TV é famosa por ter o texto no ecrã escrito na mesma e as introduções faladas também na língua fictícia dos Abh. É outro pequeno grande pormenor que, aliado à banda sonora orquestral, tornam esta saga numa de referencia para os adeptos do género.

A saga começou em 1996 (1999 no anime) e ainda não está terminada no entanto mas não deixa de ser uma referencia do género com excelente arte e animação (à luz da idade de cada uma das iterações e com um ou outro inevitável percalço) e a já acima mencionada fantástica banda sonora. O próprio uso de CGI nas batalhas espaciais está bem consigo e conjuga-se bem com o resto do ambiente da série, ambiente esse sempre em tons muito azuis que se torna característico dos Abh em contraponto com o vermelho dos seus oponentes. O ritmo da historia é sempre relativamente pausado e podia-se até alegar que existe um grande cavalheirismo em todas as interacções entre os personagens que transmitem bem o ambiente do universo e o contraste existente entre os Abh e os seus inimigos: a aliança de nações humanas que os opõe.

Verdicto: uma importante colecção de obras de referencia para os amantes em simultâneo da ficção cientifica e da animação nipónica.

Crest/Banner of the Stars já terminou a sua transmissão televisiva e encontra-se editado em DVD no Japão e nos EUA pela que a sua obtenção passará sempre por alguma forma de importação. Crest/Banner of the Stars @ TV Wall

pub:

1 Comentário