Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

iUgly

Set 07 06

Escrito por Luis Nabais @ 06/09/07 14:09 | 35 Comentários »

Já que é “fixe” falar do que está na moda (neste caso ver uma porrada de gente no feed a falar do ultimo iPod) vou meter-me também ao barulho: Sou o unico que acha os novos iPods feios como nunca antes?

O Shuffle é bonito, o antigo Nano era bem bonito mas o novo “fatty” fez-me ficar boquiaberto com as imagens no momento em que o vi na apresentação… Parece que alguém pegou no meu Zen V, meteu-lhe uma click-wheel e o pisou para ficar espalmado depois de lhe deitar tinta cinzenta por cima… Já para não falar que o Classic é quase tão feio, só não fica tão mal por ser maior mas mesmo assim é horrível… Aquele look “brushed” e cantos arredondados não misturam lá muito bem para mim mas pronto…

Já para não falar que eu nunca gostei da frente do iPhone quanto mais do novo iPod Touch… E nem vou começar a falar na relação Preço/Qualidade porque basta dizer isto: Shuffle 1GB 80€ – Zen Stone 1Gb 40€, já para não falar do resto da gama…

E um telemóvel com câmara e sem MMS… É a chamada piada da Apple mas aparentemente a malta não entendeu e comprou o telemóvel.

E pronto, foi o meu Apple Bashing do dia.

pub:

35 Comentários

  1. kincas

    Realmente quem compara Creative com iPod….. só pode dizer asneiras.
    Por alguma coisa a Creative (e outras) está farta de lançar “iPod Killer” e tem sido visto o resultado.

  2. Dextro

    Eu não sei mas tenho a sensação que a publicidade e o iTunes devem ter sido factores fundamentais nesse sucesso dos iPod mas quem sou eu.. Só um gajo que compara dispositivos decentes como aparelhos caros e com poucas funcionalidades…

    Product placement, campanhas publicitarias agressivas, o factor “cool” que a marca Apple criou á sua volta é o principal factor de sucesso dos seus produtos mas em termos de preço/qualidade continuo a preferir um Creative ou até mesmo um Sansa.

  3. kincas

    “Eu não sei mas tenho a sensação que a publicidade e o iTunes devem ter sido factores fundamentais nesse sucesso dos iPod mas quem sou eu..”

    Pois é a falar do que não se sabe que se vê.

    A publicidade ao iPod só teve visibilidade e intensidade após o aparelho ter tido implementação.
    Essa implementação foi devida à novidade (dos primeiros no mercado) ao seu interface, usabilidade e ao look.
    O mercado não é (sempre) parvo e não é por nada que muitas outras marcas (nomeadamente a Creative) e outras que desapareceram foram lançando iPod Killer e esses é que “morreram”.
    Já agora a reputação é conseguida à custa de quê? De maus produtos?
    Deviam dar uns bons gestores.

  4. Dextro

    Quem fala em iPod killers são os media, não as empresas… Quem pensa que pode criar um iPod killer sem o apoio de uma marca “cool” como a Apple o é desde que lançou o primeiro iMac ou até antes disso está doido.

    E eu a pensar que os primeiros iPods tinham ganho o sucesso que tinham devido ao facto de serem visualmente atractivos e mais pequenos do que os principais concorrentes da altura (ex: Nomad Jukebox)… Claro que só em 2004 é que se tornaram dominantes no mercado, curiosamente um ano depois do inicio da iTunes Music Store…

    Nota: o mercado nem sempre elege os produtos superiores como vencedores, basta ver a famosa questão BETA vs VHS.

    E agora pergunto eu: quem és tu para me chamar a mim ignorante?

  5. kincas

    Realmente falas do que não sabes.
    O termo iPod Killer foi usado pela Sony aproveitando a expressão utilizada por alguma imprensa noutras “tentativas” .
    No ano seguinte em que foi lançada a 1G do iPod o mesmo ficou dominante no mercado. (Ele foi lançado em Outubro de 2001).
    A questão do Beta vs VHS teve a haver com a estupida da Sony não o licenciar (inicialmente) e depois ser caro o valor da licença.

    O que escreves demonstra a nível do que sabes.

  6. Dextro

    E a sua atitude demonstra muito sobre si também no entanto eu ADMITO que desconhecia o uso por parte da Sony dessa frase no entanto a frase não deixa de ser um absurdo como sempre foi e não fui eu que a referenciei primeiro nesta discussão sequer.

    o iPod em 2004 tinha 20% do mercado global de leitores de mp3 com a Creative ainda nos 11%, não encontrei dados globais para datas anteriores mas faça favor de mos mostrar (AppleInsider).

    E agora fica um pequeno conselho: quem não gosta do que eu escrevo faça favor de não ler ir para outro lado qualquer. Eu não tenho nada contra a Apple, nem nada contra a Creative (ao contrario de si) e gosto até de ambas as marcas mas como consumidor gosto de procurar o melhor produto e não aquele que aparece na minha série de tv favorita.

  7. António Pedro

    @kincas:
    a Apple já teve os seus bons tempos. Não sei onde anda a grande originalidade que sempre a marcou…
    e quando falas da reputação, que só é conseguida através dos bons produtos, enganas-te. A reputação é lançada pelos bons produtos, e estabilizada pelo *dinheiro* que se ganha a manter esses produtos ou a enganar clientes, muitas vezes (exemplo perfeito: Microsoft). Muitas vezes os clientes até acabam por ficar presos nas suas escolhas, sem quererem (exemplo outra vez: Microsoft).

    O iPod tem um nome muito giro e as pessoas ficam com vontade de ter um porque é bonito, e tal, etc… e como todos nós temos muito dinheiro, compramos lol, sem pensar sequer em alternativas.

    PS.: Pessoalmente, a única coisa que vejo de novo nas conferências do Sr Steve Jobs, é mais uma forma de dizer mal dos outros à descarada para tentar enaltecer a qualidade dos seus produtos; muitas das vezes nem era preciso. Mas ele insiste..

  8. kincas

    Uma coisa é ter uma posição dominante e outra é maioritária.
    Nos dados que apresenta de 2004 isso está indicado (dominante). Quase o dobro do 2º.
    Portanto não apresenta nada de novo e só confirma o que escrevi.

  9. Dextro

    Confirma o que eu escrevi: que em 2004 o iPod tinha uma posição dominante. Apresenta-me os dados para 2002 como escreveu e eu dou-lhe toda a razão de resto vou ter de pegar na arrogância que vi desde o inicio e considera-lo um fanboy com o qual estive a desperdiçar o meu tempo.

  10. Dextro

    Então e um MBNet para dares a volta á falta de segurança do cartão de crédito? Crias um cartão virtual associado ao teu cartão normal e limitas o valor ao produto que vais comprar.

    E eu não sou a pessoa certa para te responder a essa duvida, não trabalho propriamente para a Creative 😆

  11. hugocardoso

    Aqui fica uma opinião isenta até porque tenho um ipod nano e um zen da creative. Concordo com o Dextro quando falas no factor cool, de facto a Apple fez um enorme esforço para tornar a marca apelativa e credível. Em termos de qualidade/preço é evidente que um Ipod nunca será uma boa escolha, sobretudo agora que a concorrência é feroz. Claro que nem todos podemos concordar com o que escreves mas recomendo alguma moderação ao Kinkas, até porque é um convidado aqui no blog e fica sempre bem mostrar respeito. 😉

  12. kincas

    http://www.theregister.co.uk/2004/10/12/ipod_us_share/
    http://quote.bloomberg.com/apps/news?pid=10000103&sid=a58iozj_2jXM

    Deves ser daqueles putos novos que lêem artigos destes (http://communities-dominate.blogs.com/brands/2005/10/2006_the_year_t.html ) e ficam “informados”.

    Hugo, sendo um blog um espaço publico tem de haver correcção e não inventar coisas. Uma coisa é gosto pessoal que não pode ser discutido. Outra é escrever coisas que não correspondem à verdade e generalizar.

  13. Dextro

    @kincas: Mais uma vez esses artigos falam em números globais idênticos aos que eu referi para o ano de 2004, não vejo ai nada referente aos anos anteriores e sim vejo que nos EUA sempre foi uma força dominante… Eu falei no entanto em mercado global.

    Um website é uma pequena ditadura onde o dono oferece determinadas liberdades aos seus visitantes, não esqueça isso “sr.” kincas.

    E sr. kincas isto é um blog, não um site noticioso. Eu não tenho carteira de jornalista, não tenho obrigação de dizer a verdade sequer, podia até criar aqui um espaço de puras mentiras e falsidades se quisesse portanto eu não gosto que entrem no meu blog a dizer que só digo barbaridades por comparar um artigo com o seu principal concorrente no mercado da actualidade quando nem sequer é esse o principal tema da minha entrada.

  14. kincas

    Pelos vistos também existe necessidade de aprender a ler inglês.
    Ao dizer coisas que não são correctas está a correr o risco de ser desdito. Quer queiras quer não.
    Agora um homem aceitaria e agradecia as correcções.

  15. Dextro

    Apple is likely to account for at least 3m of those, based on Informa’s forecast and existing Apple’s sales, giving it at least 28 per cent of the world HDD player market.

    No primeiro artigo de 2002. Não me diz os valores dos demais vendedores.

    The iPod had an 82 percent share of the market in U.S. retail stores in the 12 months ended in August, up from 64 percent in the same period a year earlier, and 33 percent two years ago, according to Port Washington, New York-based NPD Group Inc.

    Admito, tornou-se dominante em 2003 e não em 2004. Foi no ano do iTunes e não no seguinte, enganei-me, admito-o como disse antes mas não retiro o que disse quando afirmei que o principal factor de sucesso foi o iTunes. No entanto estes são números para o mercado dos EUA e não para o mercado global.

    E “sr.” kincas, ao ser arrogante corre o risco de não ser levado a sério e ser tratado como mais um “fanboy”. Relembro que o senhor começou todo este artigo chamando de asneira a uma opinião minha.

    Se não sabe o que é uma opinião eu passo a dizer-lhe o que consta do dicionário:

    do Lat. opinione

    s. f.,
    maneira, modo pessoal de ver;
    aquilo que se pensa sobre determinado assunto;
    ideia;
    juízo, parecer, voto;
    crença, credo político ou religioso;
    teima;
    convicção;
    fama;
    pop.,
    vaidade, presunção;
    ant.,
    empreendimento.

  16. Dextro

    não tenho nem um nem outro…mas a diferença de preço é enorme. Não fazem os dois a mesma coisa ❓

    Exactamente a mesma coisa, são ambos dois leitores de mp3 minúsculos sem ecrã e com a mesma capacidade só que um custa o dobro e é Apple enquanto o outro é Creative. Daí eu ter dado como exemplo.

  17. kincas

    Uma bicicleta e um carro fazem ambos a mesma coisa. Levam o passageiro ao seu destino.

    Dentro do mesmo “ramo” um 127 e um Aston Martin são a mesma coisa. Carros.

    “The iPod had an 82 percent share of the market in U.S. retail stores in the 12 months ended in August, up from 64 percent in the same period a year earlier, and 33 percent two years ago, according to Port Washington, New York-based NPD Group Inc.”

    e o artigo é de….Last Updated: October 11, 2004 03:03 EDT

    Deve ser dificil fazer contas e tendo aquela cota nos EUA….

    😯

  18. António Pedro

    Kincas, o incrível é que, por muito bom que um iPod possa ser, a maior parte das pessoas que o compram fazem-no porque tinham muito dinheiro e apenas queriam um leitor da moda (é assim com grande parte dos produtos da Apple) enquanto que quem opta por leitores alternativos, comparados com o ipod, normalmente pensou três ou quatro vezes nas características dele antes de o comprar.

    Já agora, faço minhas as palavras do hugocardoso, quando fez referência à necessidade de moderação – fica bem mostrar respeito.

  19. hugocardoso

    É perfeitamente normal existirem divergências de opinião, mas acima de tudo temos de saber conviver. Pelo facto do Dextro discordar das tuas convicções, não significa que esteja errado. Não faz sentido tomar partido, simplesmente respeitar o próximo. É essa a grande vantagem da internet: poder trocar ideias com perfeitos desconhecidos. … e aprendermos 😛

  20. kincas

    Pelos vistos também é muito novo para saber LER português.
    É que denota ao fazer o comentário “Mas não vale a pena discutir mais, quem compara bicicletas com carros… “só pode dizer asneiras.” ” .
    Infelizmente cada vez se vê mais disto por cá. É a chamada iliteracia.

  21. Levi Figueira

    Bem..
    Só li isto tudo por até gosto destas “cabeçadas” e acho divertido a forma como as pessoas olham as coisas.

    Quanto à minha OPINIÃO propriamente dita, acho que é errado falar de produtos Apple sob o estigma do factor “cool” apenas. É o erro em que muitos “non-mac users” caem nas suas análises, não compreendendo o valor de um fantástico GUI, aliado a um produto inovador (basta ver a quantidade de cópias e “killers” que aparecem subsequentemente), e o factor MARCA. Qualquer um desses três factores pode ser suficiente para segurar uma “client base” suficientemente grande. Quando se consegue aliar as três, temos um produto com sucesso garantido.

    Por exemplo, eu já usei mais horas Windows, seguido de Linux e só recentemente uso OS X duma forma mais consistente (já tinha trabalhado com ele… até com OS 9 mexi… pra n falar no OS 6 e 7 ;)). Lido com computadores desde os 8086 e corri todas as versões de MS-DOS (e FREE-DOS e DrDOS), Windows, Linux desde o RH5.2 e as referidas “experiências” com o MacOS. Não hesito em dizer que o OSX é o melhor de todos em termos de produtividade e qualidade. E digo isto sendo um GNU-Linux fanboy, talvez mais do que OSX… Mas sei reconhecer qualidade quando a vejo.

    Quanto a gadgets (ipod inc.), comprei recentemente um iPod (os anteriores… bem mais bonitos :p de 80Gb), e continuo a achar que o seu interface bate aos pontos os outros que experimentei, Creative’s “included”.

    Resumindo, a Apple vende porque tem status, qualidade e um fantástivo UI… and do we have to mention the TRULY revolutionary iPhone??? 😉

    PS: iPhone is on the way… maybe next week I’ll have mine! =) yey :p

    PS: kinkas, faço minhas as palavras do hugo: o facto de termos razão não nos permite invadir o espaço de alguém com acusações pessoais e insinuações… :roll: E já agora, Netscape at OSX sux :p hahaah

  22. Levi Figueira

    Já agora, “on topic”, os novos ipods realmente são mais “feiítos” que os anteriores… se bem que os 160Gb me deixem a “salivar” =D :drooling:

    Só uma nota curiosa sobre o meu post anterior (e já agora pedir-te desculpa, Dextro, por tê-lo ressuscitado :)):

    Tempo de utilização: Windows > Linux > OSX
    Preferência: OSX > Linux > Windows

    Ironias, huh? 😉 Ainda bem que recentemente sou “obrigado” a trabalhar em OSX no work, e vou comprar um Macbook Pro para mim (finalmente vou “ownar” um Mac *MEU* weeeeeeee) 🙂