Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

Web Design

Jul 07 04

Escrito por Luis Nabais @ 04/07/07 1:07 | 5 Comentários »

Depois de ter comentado o site da empresa Excentric a minha amiga disse-me mais uma vez que eu devia fazer do Web Design a minha vida, algo com que até concordaria se não fossem alguns pontos a considerar no panorama do Web Design nacional (e em mim próprio).

  • Em Portugal os standarts não querem dizer absolutamente nada!
    É a mais pura das verdades, basta navegar um pouco pelos sites das empresas portuguesas e nomeadamente pesquisar por muitos dos portefólios de web designers portugueses: são as tabelas para o layout, os aspectos de 1999, as frames, o flash na totalidade do layout… Todo o santo atentado á usabilidade e aos standarts pode ser encontrado no ciber-espaço português.
    Por outro lado eu sou um grande fã dos Standarts, tento sempre que os meus sites os cumpram o mais possível e a cada novo design que faço tento usar cada vez menos o HTML para layout (apesar que ainda deixo escapar uns align="center" e afins lá pelo meio). E pronto, admito que sou fundamentalista ao ponto de considerar que o Flash só serve para aplicações estilo youtube.
  • Em Portugal os Web Designers são mal tratados.
    Não posso dizer que seja só em Portugal até porque não tenho conhecimento sobre o que se passa lá fora mas a verdade é que pelo que vejo ainda existe muito o estigma de que um web designer é um “puto” que consegue arranjar um “site” por meia dúzia de tostões em dois dias e como felizmente ainda não preciso de um emprego prefiro concluir os estudos e tentar encontrar algo mais satisfatório.
  • Não tenho bom gosto.
    Epá está dito, eu pura e simplesmente não tenho bom gosto. O meu blog está bonito? Na minha opinião está sim senhora. Posso tomar crédito pelo seu estado? Não na totalidade. Porquê? Porque muito do meu layout ainda está baseado no excelente trabalho que o Ivo fez no seu blog. Apesar de muito do código ter sido reescrito por mim ainda há muitos pedaços adaptados e admitamos: o javascript e eu não nos damos lá muito bem.
  • Conheço bastantes pessoas com capacidades bem superiores ás minhas.
    Sempre que vejo os trabalhos de pessoas como a Isa, o Ivo ou até a Guida sinto-me um pouco envergonhado com aquilo que sai das minhas mãos. Eu nem sequer sei fazer aqueles efeitos todos XPTO das sombras e dos Drop Shadows que andam tão na moda ultimamente…

E pronto, estas são as minhas razões para não me dedicar de tempo inteiro a esta pequena paixão que tenho (e que para já não passa de um mero hobby), talvez daqui a uns tempos mude de ideias…

pub:

5 Comentários

  1. Mario Andrade

    Realmente o trabalho de um Web Designer é pouco apreciado.

    Em relação a trabalhar como web designer, posso-te dizer que é complicado mas pode ser muito gratificante.
    Há empresas que apreciam muito quem tem fortes conhecimentos de XHTML/HTML e CSS, complicado é descobri-las

  2. PiP

    Vamos ponto por ponto!

    – É tempo de isso mudar, e para mudar tem de haver quem impulsione a mudança!

    – Não és obrigado a aceitar um trabalho que não queres. Mas se pensas (e eu concordo!) em continuar os estudos, porque é que não fazes tu de “puto” que ganha uns trocos nos tempos livres com a manutenção da página de uma ou duas empresas? Não precisam de ser projectos muito grandes, mas dão-te 1) dinheiro!, 2) experiência e conhecimentos, 3) currículo para posteriores voos mais altos!

    – O gosto treina-se, e pode sempre pedir-se opiniões exteriores, bah! “Ganda” desculpa!:P

    – Se estivesses decidido a ir para a frente nisto não tinhas problemas em aprender, em experimentar, em tentar melhorar! E já não estás assim tão mal como dizes (mal estou eu, mas isso não interessa).

    Por isso, senhor Dextro, se é mesmo uma “paixão”, como dizes, porque não experimentar dedicar-lhe um pouquinho de tempo e esforço? 😉 🙂

  3. Sérgio

    Tu devias era ser um Web Developer e não um designer.

    Os trabalhos devem ser feitos em equipa. Não tem de ser a mesma pessoa a fazer tudo. Podes trabalhar com Designers.

  4. António Pedro

    Realmente os standards não querem dizer nada, neste país… Aliás, alguns “cursos” onde se “aprende” webdesign ensinam a especificação HTML4.01 em vez de XHTML1.0…

    Quanto a seguires carreira de Webdesigner, realmente estou como o Sérgio: podias seguir carreira de webdeveloper 🙂