Introduza o termo a pesquisar e clique Enter.

2. Windows XP SP2 – Usado por 97%

Fev 06 05

Escrito por Luis Nabais @ 05/02/06 13:02 | 5 Comentários »

2.3 Personalização e funcionalidades
Com o sistema pronto a funcionar chega a hora de verificar o que podemos fazer com ele. Temos um Media Player, temos um pequeno bloco de notas, temos um servico de instant messaging (windows messenger), temos um browser, uma aplicação de correio electronico e um editor de videos. É pouco vamos admitir, por cerca de 250€ (preço de retalhista do XP Home SP2) esperava-se mais do produto da microsoft quando software como a Caixa Magica 10 custa cerca de 90€ e outras como Red Hat ou Suse custam cerca de 120€

O Media Player (depois dos devidos updates, algo que se torna uma constante depois da instalação deste sistema) é uma peça de software bastante razoavel com uma qualidade de som até bastante boa bem como a sua library que, apesar de ficar a milhas do iTunes, serve o seu proposito. Por outro lado as capacidades de Rip (copiar musicas de cds audio para o disco) são para esqueçer e é recomendado a obtenção de um programa de terceiros.

Quanto ao bloco de notas fica apenas a nota que serve o seu proposito mas pouco mais faz do que o nome indica: apenas tira notas. O seu parente mais “avançado” de nome wordpad é equivalente a este com mais algumas funcionalidades como a mudança de font e o alinhar do texto. Serve o seu proposito mas qualquer utilizador começa a pedir mais passados poucos dias em frente ao PC.

É aqui que entra uma das falhas deste sistema (e que já evidenciei antes): quando se quer fazer algo regra geral o sistema não o faz ou quando o faz fa-lo com pouca qualidade. A solução? Software de terceiros que muitas vezes é pago! No caso da edição de texto actualmente há 2 opções: Openoffice (que é gratis mas que tem uma performançe inaceitavel) ou o Microsoft Office (um conjunto de aplicações que admito são excelentes mas que têm um valor absurdo acima dos 500€). Exactamente a mesma coisa para o editor de video.

Quanto ás ferramentas de acesso á internet (o Internet Explorer e o Outlook Express) temos a mesma desgraça a que já nos habituamos. O browser (IE) é uma versão que tem um total de 6 anos e que apenas recentemente recebeu um update para ter um bloqueador de popups e para corrigir uma das principais falhas de segurança que tem desde o dia 1: instalação obscura de controlos ActiveX (pequenas aplicações que supostamente dariam mais funcionalidade á paginas mas que acabam por ser um meio de entrada de malware). O motor de renderização é velho, lento, não suporta RSS, não tem navegação por tabs e não segue a maioria das regras defenidas pelo W3C e é facilmente batido em todos estes aspectos pelos seus 2 principais concorrentes Firefox e Opera.

Quanto ao programa de e-mail não nos podemos queixar muito. Apesar de sofrer da maioria dos riscos e falhas do browser estas seriam rapidamente corrigidas no entanto falta alguma funcionalidade como por exemplo um filtro de spam. Serve o seu proposito mas mais uma vez sem grande alarido. Uma versão mais avançada desta ferramenta está disponivel no Office mas, como já foi indicado, o seu preço é proibitivo.

É chegada então a hora de instalar programas no sistema e rapidamente se abre o menu do sistema (menu iniciar) e se descobre que não existe qualquer repositorio central de aplicações. Nem sequer um metodo integrado de as manter actualizadas! Ficamos reduzidos a procurar em motores de busca como o google ou na loja de software mais proxima visto a maioria das aplicações serem pagas.

pub:

5 Comentários

  1. Mario

    Já és a 4ª pessoa que vejo assim.
    Não percebo porquê tanto fascinio pelos Macs.

    Já em relação a multimedia farto-me de ouvir dizer que o Mac é melhor para trabalhos multimedia que os pcs no entanto em 3 empresas que visitei relacionadas com produção multimedia usam todas PCs e nunca tiveram problemas.

    Resta-me saber uma coisa, será que é tão facil trocar componentes de um mac como e de um pc? Afinal se quizer mais memoria, outra placa de som ou algo assim compro e instalo sem grandes problemas. Nos macs é igual? 😈

  2. Dextro

    Mario a questão é que os Macs são amplamente usados pelas grande empresas de multimedia internacionais e todos os designers que conheço adoram trabalhar em mac.

    São estaveis (porque têm sempre o mesmo hardware), têm uma interfaçe excelente, são duradouros… acima de tudo são bestas no que toca a trabalhar, aguentam com tudo! O processamento daquilo é inigualavel.

    3DS Max, Photoshop, etc… todas essas ferramentas estão optimizadas para mac e até suplantam as contrapartes do pc. Upgrades podes mudar discos e memorias habitualmente, placas audio é que já não é assim tão simples (não existem drivers creative) mas quem trabalha em audio profissional usa mesas de mistura, não pcs 😛

  3. Rui Moura

    Aqui na Universidade temos o atelier de design repleto de Imacs e só não percebe o fascínio de um Mac quem nunca lhe pos as mãos em cima.
    Nenhum designer que se preze tem um pc (estou a falar no estrangeiro). É uma moda ? Claro que não é uma moda. É um facto. Até trabalhar em photoshop parece mais simples num Mac que num pc.
    E por cá muitas redacções de revistas e jornais estão equipadas com Macs.
    Um Mac é uma Mac. Um objecto de design, uma obra de arte, um computador que funciona.
    Queres instalar um programa? Arrastas o programa para a pasta das aplicações e já está. Queres desinstalar ? Arrastas para a reciclagem e já está. Não deixa dezenas de vestígios no registo que mais cedo ou mais tarde vão começar a dar problemas.
    Raramente bloqueia. Raramente crasha. Podes passar anos sem ter que fazer uma instalação nova (tens que fazer por vezes por causa do update do próprio MacOS).
    Assim de repente, não me lembro de nenhuma desvantagem dos macs … Jogos ? Nahhh … Tenho Americas Army nativo para Mac e como é o único jogo que eu jogo não tenho problemas com isso.
    Quanto a software arranja-se da mesma maneira que o dos pc’s … No piratebay 😆

    Mas este artigo é sobre o windows … 😕 … Mas isso já todos o conhecemos, não é ?

    Ps: este meu fascínio pelos Macs desenvolveu-se nas poucas horas que consigo passar com eles na Universidade. Infelizmente, e vai-se lá saber porquê, são muito requisitados … E os 5 pc’s que há na sala (novos em folha) estão a apanhar pó quase todos os dias.

  4. Ivo Gomes

    Eu trabalho com um Mac há cerca de 1 ano e desde então deixei de ter dores de cabeça com o computador. Quando usava Windows havia sempre alguma coisa que deixava de funcionar inexplicavelmente, ou era necessário instalar montes de drivers para que algum hardware funcionasse…

    Além de ser muito mais robusto (dá para ter várias aplicações pesadas a correr em simultâneo sem se notar nenhuma diminuição da performance do computador), é também muito mais fiável (em 1 ano só me crashou 2 vezes). E o melhor de tudo, é que o interface é realmente intuitivo e simples de usar.

    A cereja no topo do bolo é o “estilo”. 8)

    No final do ano passado estive a trabalhar num cliente cujo departamento de produção gráfica era totalmente composto por Macs.